Atitudes que interferem no crescimento profissional!



1. Dificuldade para sair da zona de conforto


A zona de conforto é aquela região repleta de desculpas que você arruma para não ter que fazer algo que fuja da sua rotina.

Comum no dia a dia de trabalho de muitos profissionais, essa área promove uma falsa sensação de segurança e comodidade, porém você não nota que te impede de crescer profissionalmente.

Com medo de arriscar e errar, você deixa de propor novas ideias ao chefe, evita assumir novas responsabilidades e centraliza tarefas e responsabilidades. Mas, lembre-se: é praticamente impossível adquirir experiência e evoluir na carreira sem aceitar (e superar) novos desafios.


2. Comportamento inadequado


Um dos principais obstáculos que podem manchar a sua reputação na empresa e até gerar um desgaste a ponto de ocorrer demissões é o comportamento. Esse fator é determinante para que você cresça e se destaque entre os demais profissionais.

A sua postura profissional, desde o seu modo de falar, sua postura ao sentar, lidar com problemas, sua capacidade de trabalhar em equipe e até mesmo de receber alguns “nãos” durante o dia e como reage.


3. Responsabilizar os outros pelo seu insucesso na carreira.


A culpa é minha e eu coloco em quem eu quiser, ter esta postura de omissão e não responsabilizar-se pelo próprio crescimento, é uma atitude medíocre. As empresas podem até podem contribuir pelo sucesso na carreira de seus colaboradores. O RH pode fornecer este suporte de qualificação profssional, elaborar um plano de carreira, porém, cabe ao próprio profissional assumir a responsabilidade em buscar uma carreira bem-sucedida com dedicação, planejamento, estudo, força de vontade e, é claro, muito trabalho com bons resultados.


4. Falta de comprometimento


Às vezes, o que está prejudicando uma possível promoção não é sua forma de agir ou de se relacionar com as pessoas, mas a sua falta de comprometimento. Muitos acreditam que não é o caso, mas será que você não está chegando atrasado demais ou perdendo muito tempo conversando com os colegas, mexendo no celular ou navegando nas redes sociais?

Inventar desculpas para não ir ao trabalho ou atrasar é um dos motivos que mais aborrecem os gestores. Há sempre uma situação muito importante e alguns possuem até uma resposta padrão: “preciso resolver alguns problemas pessoais”. Cuidado para não ser promovido para o mercado de trabalho.


5. Supervalorização pessoal


Ser reconhecido profissionalmente é um ganho muito positivo na carreira de qualquer profissional. Afinal, isso significa que a qualidade do seu trabalho está se sobressaindo e que os gestores estão satisfeitos, não é mesmo? Sim, isso é bom e saudável.

O que não é saudável é supervalorizar o seu próprio trabalho, acreditar que é bom demias e não nada mais a aprender (Narcisismo ou Ego elevado). Na grande maioria das vezes, o profissional acaba comparando seus resultados com os de outros profissionais, criando uma competitividade desencessária e ruim para o clima da empresa. Cuidado para não se achar insubistituivel ou a última coca cola do deserto. Sempre teremos algo a aprender, cultive isso.


6. Falta de atitude


A falta de iniciativa e de atitude são campeãs nas características citadas pelos gestores quando se trata de feedback para crescimento profissional.

Quem já passou por isso sabe a importância de se dedicar mais, de doar o algo mais, ter iniciativa, superar as expectativas e que as empresas sempre buscam em seus profissionais. Além disso, as empresas estão buscando pessoas que tenham o perfil de um líder e visão de solução.


Conclusão


E você, profissional, consegue identificar outros motivos que podem estar interferindo em seu crescimento? Como tem sido a sua experiência dentro das empresas? Deixe o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!




12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo